É bastante comum se ouvir por aí que a contratação de um arquiteto só encarece a obra, além dele criar projetos praticamente impossíveis de serem executados. No entanto, ao contrário do que se acredita, arquitetos foram treinados para otimizar, além de espaços, custos. Não deixando de ressaltar que em sua formação aprende coisas extremamente importantes no quesito SOLUÇÃO DE ESPAÇOS ARQUITETÔNICOS, o que o permite saber de que maneira melhor aproveitar os espaços e também iluminação e ventilação natural, além de integrar a forma do projeto, no que consiste o interior com o exterior. Tudo isso partindo de uma ideia original.

O arquiteto é o profissional responsável pelo projeto de arquitetura, para fins de melhor esclarecimento, vamos a definição de projeto: plano, intenção, ideia, ou seja, o projeto arquitetônico é o plano de uma edificação, contém as informações necessárias para a realização de uma obra. O projeto arquitetônico surge da soma do Programa de Necessidades, montado a partir de conversas com o cliente (onde se pondera suas necessidades psicológicas e funcionais), muita pesquisa e estudo de contextos: social e cultural, relevo e clima do local onde a obra está inserida, circulações, ergonomia, acessibilidade (NBR 9050) dimensionamentos e materiais.

Uma planta baixa é um corte imaginário na horizontal a 1,50 metros de altura, visto de cima para baixo. Os cortes são verticais e mostram a alvenaria, pisos, lajes e forros.

Na Arquitetura um projeto possui várias etapas, sendo elas: Levantamento, estudo preliminar, anteprojeto, projeto executivo e coordenação de projetos. Após a conclusão do projeto executivo, o arquiteto pode acompanhar a execução da obra, tirando as dúvidas dos operários e solucionando imprevistos em tempo hábil, a fim de não prejudicar o cronograma e andamento da obra, e pode ainda ser o responsável técnico pela execução. Com a obra pronta, ele pode ainda fazer o projeto de decoração de interiores e o AS BUILT.

Etapas de um projeto arquitetônico:

1. Levantamento de dados:

a) no caso de uma construção nova do zero – o arquiteto irá levantar o local que será feito o projeto, levando em conta as medidas do registro e das medidas in loco, a posição do sol e direção dos ventos, desníveis e construções existentes. O arquiteto irá medir tudo e tirar fotos.

b) no caso de reformas – o arquiteto fará análise do local onde receberá a intervenção, considerando a edificação atual: acabamentos, dimensionamentos, marcenaria, layout, iluminação, conforto térmico, acústica, conforto ergonômico, estética, pontos de instalações e estrutura.

2.Estudo preliminar: o arquiteto fará nesta etapa a planta baixa, com base em todas as informações levantadas, programa de necessidades e técnica. Essa etapa é acompanhada pelo cliente, e é através dela que o arquiteto chegará na definição do projeto.

3.Anteprojeto: o arquiteto, nesta etapa, transformará a planta baixa em volumetria, definindo alguns acabamentos, como por exemplo o tipo de cobertura. O cliente deve aprovar esta etapa também.

4. Projeto executivo: O projeto executivo é desenvolvido para ser aprovado na prefeitura, é o que vai para a execução da obra, deve ser composto de informações detalhadas. Contém plantas baixas, cortes, quadro de áreas, quadro de esquadrias, detalhamentos e especificações de materiais. Também servirá de base para a elaboração dos projetos complementares, que são de estruturas, instalações, paisagismo e outros mais específicos, se houver a necessidade. O cliente não pode mais fazer modificações nessa etapa.